domingo, 26 de maio de 2013

O meu, o nosso Brasil.


O Brasil é um país de mil maravilhas, lugares belíssimos inesquecíveis onde podemos visitar a qualquer época do ano, no nordeste praias lindas de sol de anil, no sul do país encantos a perder a conta as belezas de Gramados, o pedacinho da Europa brasileira na maravilhosa Curitiba, o Rio de Janeiro, São Paulo. O talento e a criatividade de Juscelino Kubitschek o grande JK que transformou em arquitetura a ousada invenção de Santos Dumont e construiu a capital do Brasil em forma de avião, Palmas o gira sol gigante que também trás a marca de Oscar Niemeyer o maior arquiteto da historia que transformou em arte os traços de imaginação que encanta e impressiona por tamanha beleza. No acervo cultural seja poético ou musical nomes que marcaram época e marcam até hoje transformando suas genialidades em grandes espetáculos seja no teatro, cinema ou TV. Tudo acontece como uma sintonia que nos revela a potencialidade deste imenso Brasil. Como bem cantado o nosso hino de terras férteis onde tudo o que se planta dá, onde não é possível a produção de determinadas espécies mais uma vez a criatividade do homem entra em sena e ao trabalhar melhor a terra do chão nasce verdadeiras riquezas que alimenta.
Poderia eu citar em mil paginas a nossa grandeza mais hoje vou mistura as comparações e lhe convido a pensar comigo...
É inadmissível que com tanto de riquezas façamos parte de país pobre feito de gente em sua maioria analfabeta, sem acesso a boa educação publica, saúde de qualidade, transporte e alimentação saudável, sob a alegação de falta de recursos. E assim, boa parte do povo vivendo na linha de extrema pobreza, lamentavelmente esse é o Brasil que nos dá medo de viver de andar pelas ruas com a invasão das drogas que transformou até as pequenas comunidades urbanas e rurais no que chamamos de cracolandias que se espalham como rastro de pólvora incendiado por um desavisado. Usuários e traficantes que ameaçam as famílias e desestruturam a sociedade. Pessoas mortas aos montes por negligência do sistema de saúde que muito deixa a desejar, vitimas de violências no transito, pessoas que saem de casa dispostas a matar por uns tostões que não se compra muita coisa mais custa à vida de muitos.
Caro leitor, vimos nos últimos dias esse Brasil se transformar mais uma vez em chacota por oportunidade política, incontáveis brasileiros amontoaram-se em busca de apelo por dinheiro vindo do programa do Governo Federal Bolsa Família, os beneficiários em sua maioria sem escrúpulos, agindo como vândalos, impedindo quem precisava de um serviço da Caixa Econômica Federal de se aproximar dos terminais e o que pior destruindo agencias e caixas eletrônicos. O tumulto só foi controlado após muita mídia por parte do Governo, enquanto o presidente Obama (EUA), foi à rede mundial de televisão cobrar urgência do FBI sobre a violência que levou a morte de três pessoas, nossa presidente Dilma Rousseff fez o mesmo uso solicitando a PF (Policia Federal), rapidez na investigação sobre a origem do fuxico. O fato ganhou proporção, provocou bate boca nos bastidores do primeiro escalão do governo. Ministra que acusou a oposição e que gentilmente foi chamada de galinha em rede nacional por esta mesma oposição. Mais é lógico que no atual cenário onde começam a serem traçados os rumos das eleições de 2014 e nessa corrida pelo poder vale tudo, gente mentindo, criando, inventado e pior maltratando o povo. Como diz o velho ditado, em política, quando não houver fatos, crie.
Fica uma interrogação!
Porque a nossa presidente não cobra mais ação nos programas de segurança, saúde, educação e outros mais? Ou será melhor ter um povo encabrestado, vivendo de migalhas? Porque dar o peixe, ao invés de ensinar a pescar?
Esse é meu Brasil.

Um comentário:

Anônimo disse...

Como estudante de serviço social, concordo com cada frase. precisamos de programas emergências do Governo Federal que colabore com o desenvolvimento do nosso país e não trate os pobre com condições de ficarem ainda mais pobres

Leuza