quinta-feira, 3 de junho de 2010

Avenida Bernardo Sayão - Urgente













Imagem: Av. Bernardo Sayão. Foto: Vilson Santos.

A mudança do fluxo de veículos colocado em sentido único na Av. Bernardo Sayão era algo desejado e necessário. Esta avenida tem tudo pra ser uma das mais belas de nossa cidade, atualmente com grande concentração do comercio e um variado mix de produtos e serviços, infelizmente o que mata, é este aglomerado de feirantes em plena calçada.
Nada contra as feiras, só que cada coisa deve ter seu lugar. Para quem passa na calçada da BigBen (esquina da Bernarndo Sayão com Piauí) é uma lastima, quase não se consegue andar. O espaço destinado aos pedestres foi consumido por bancas de verduras, venda de milho cozido e assado. Temos que desviar para não esbarrar nos baldes de água fervendo e carvão em brasa - um verdadeiro perigo.
Conversei com a gerência da farmácia sobre o assunto: "essa situação é um transtorno para nossos clientes e demais pessoas que passam aqui. Ja tentamos conversar e conscientizar estas pessoas sobre a situação, mas infelizmente foi em vão".
Já que o processo de mudança foi iniciado, seria de bom grado, que esta situação fosse resolvida. Alias este não é um problema só desta avenida, como também já foi promessa de alguns prefeitos anteriores. Que só prometeram.
Espera-se que o governo Madeira com toda sua boa vontade e entusiasmo de tornar nossa cidade um exemplo de lugar digno pra se morar, possa nos dar esse presente. Os comerciantes, os transeuntes e a imagem da cidade agradecem.
É notório que toda mudança tende a causar descontentamento e resistências em alguns, entretanto, o que deve prevalecer é o bem comum.

Um comentário:

Deane Castro disse...

Oi sr.Vilson, boa noite.

Vim agradecer a sua visita e pelo comentário tão inteligente que tanto enriqueceu minha postagem. De fato, está também nas nossas mãos mudar essa visão deturpada que pessoas de fora têm daqui, embora a cidade carregue nas costas uma realidade 'pesada', não significa que isso deva desvalorizar nossa população, pois temos sim gente honesta e trabalhadora.

Volte sempre que puder, um abraço!